Vouzela,  13 de Dezembro de 2018 | Director: Lino Vinhal

Estatuto Editorial

O «Notícias de Vouzela» integra-­se, legalmente, na imprensa regional de informação geral e publica-­se na vila de Vouzela, com escritórios nesta vila, em Oliveira de Frades, em S. Pedro do Sul e ainda com Correspondentes na generalidade das freguesias da Região.

Tem por principal escopo ser porta­-voz da região de Lafões, quer pela publicidade de factos e notícias que a ela digam respeito, quer pugnando pelos seus justos interesses e legítimos anseios.

É independente de qualquer grupo ou poder político ou económico. Respeitará e defenderá o respeito pelo credo religioso e político de cada cidadão, enquanto um e outro sejam depositários de doutrina que reconheça e preserve a cultura lusíada e a existência do Povo Português como realidades históricas essenciais à identidade dos portugueses e que entendam o Homem no seu todo, como Pessoa (sede e fonte de valores), que na organização social se insere igual em dignidade mas com diferenças próprias de cada grupo e de cada pessoa.

No campo regional, nomeadamente, «Notícias de Vouzela» respeitará os costumes e tradições das gentes de Lafões e procurará mobilizá­-las para um sentimento colectivo de sã convivência, defesa e progresso globais desta região, para o que «Notícias de Vouzela» não se poupará a esforços na defesa firme e honesta do seu desenvolvimento e progresso, apontando como verdade os factos e divulgando ou apoiando perspectivas para a solução das carências existentes.

Ainda, e de um modo muito especial, «Notícias de Vouzela» procurará ser um saudável e regular elo entre Lafões e todos aqueles conterrâneos que por necessidade ou comodidade vivem afastados das suas terras natais, nomeadamente no estrangeiro.

 

  • SOCIEDADE EDITORA LAFONENSE, LDA.

ESTRUTURA DO CAPITAL SOCIAL

Relação dos titulares

– Lino Augusto Vinhal: 50,92%

Participação noutros órgãos de comunicação social:

Rádio Regional do Centro, Lda.: 80%

Rádio Soberania – Empresa de Radiodifusão, Lda.: 90%

Regivoz – Empresa de Comunicação, Lda.: 50%

Divervouga – Diversões do Vouga, Lda.: 80%

António Sousa Herdeiros, Lda.: 94%

– Carlos Tavares Rodrigues: 4,14%

– Celeste Maria Soares Osório Torres de Almeida: 2,07%

– Regivoz – Empresa de Comunicação, Lda.: 42,86%

 

FLUXOS FINANCEIROS

Capital próprio: 176 387,63 €

Activo total: 247 924,01 €

Passivo total: 71 536,38 €

Resultados operacionais ou resultados antes de depreciações, gastos de financiamento e impostos: 11 225,08 €

Resultados líquidos: 5 837,42 €

Montantes dos rendimentos totais: 225 168,88 €

Montantes dos passivos totais no balanço: 71 536,38 €

Montantes totais dos passivos contingentes com impacto material nas decisões económicas: Não tem

Relação das pessoas singulares que representem mais de 10% dos rendimentos totais: não tem.

Relação das pessoas singulares ou coletivas que representem mais de 10% da soma do montante total de passivos no balanço e dos passivos contingentes com impacto material nas decisões económicas: não tem.

 

RESPONSÁVEL PELA ORIENTAÇÃO EDITORIAL E SUPERVISÃO DOS CONTEÚDOS DIFUNDIDOS

Lino Augusto Vinhal


 

REGULAMENTO DE PROTECÇÃO DE DADOS PESSOAIS

Com a entrada em vigor do novo regulamento europeu de protecção de dados pessoais a 25 de Maio de 2018, só podemos continuar a comunicar consigo se der o seu consentimento expresso, através da revalidação do seu nome e email.

Dando-nos o seu consentimento, podemos continuar a comunicar consigo, através do marketing digital,  partilhando newsletters, convites para eventos, acções promocionais e outras informações que lhe poderão ser úteis.

Poderá dar-nos o seu consentimento enviando email para j.vouzela.comercial@gmail.com, no qual revalida o seu nome e email.

 

POLÍTICA DE UTILIZAÇÃO DE DADOS PESSOAIS E DE PRIVACIDADE

  1. Utilização dos Dados Pessoais, de pessoas singulares:

Os dados pessoais autorizados a tratamento destinam-se à realização de acções de marketing de produtos e serviços comercializados pela Sociedade Editora Lafonense, Lda. Os dados pessoais não serão transmitidos a outros, nem serão utilizados para fins diferentes daqueles consentido.

  1. Finalidade:

            O tratamento dos seus dados pessoais tem os seguintes fins:- fornecer os produtos e prestar os serviços solicitados; – entrar em contacto com o cliente na eventualidade de uma alteração do horário marcado, do prazo de entrega ou outro assunto de interesse para o cliente, inerente à concretização da relação contratual; – utilizar as informações de pagamento do cliente para fins de contabilidade, faturação, controlo e auditoria e para detetar e/ou prevenir situações de incobráveis; – utilizar os dados do cliente para fins administrativos ou legais, nomeadamente a análise estatística e de marketing, teste de sistemas, inquéritos a clientes, manutenção e desenvolvimento ou para tratar de um litígio ou reclamação; – Desenvolver acções de marketing digital, nomeadamente divulgar novos conteúdos e lançar produtos, enviar newsletters, convidar e divulgar eventos ou acções promocionais. Estas acções requerem autorização prévia do cliente, podendo os dados pessoais ser a qualquer momento, e a pedido, limitados, retificados ou removidos.

  1. Responsável pelo tratamento de dados pessoais:

A Sociedade Editora Lafonense, Lda é a responsável pelo tratamento dos seus dados pessoais, por meios automatizados ou não, desde a sua recolha, organização, conservação, até à eliminação.

  1. Contactos:

A Sociedade Editora Lafonense, Lda é uma sociedade comercial por quotas, registada na Conservatória do Registo Comercial de Vouzela, pessoa coletiva número 501 285 040, com os seguintes contactos: Praça da Republica, 3670 – 245 Vouzela; telefone: 232 772 026 e fax: 232 772 074 e e-mail: j.vouzela.comercial@gmail.com .

  1. Prazo de conservação dos dados:

Conservaremos os seus dados pessoais durante um período de 10 anos, findo o qual, iremos eliminá-los ou destruí-los em segurança. Até lá, os dados serão guardados e conservados até instruções expressas em contrário, ou até que a lei ou decisão judicial transitada em julgado exija a sua eliminação.

  1. Direito de acesso, retificação, apagamento, limitação, oposição e portabilidade dos seus dados:

Tem o direito de, sempre que quiser pedir para:

  • aceder aos dados que nos indicou;
  • rectificar seus dados;
  • apagar dos seus dados;
  • limitar o tratamento dos seus dados;
  • se opor ao tratamento dos seus dados e
  • se proceder à portabilidade dos seus dados para entidade por si indicada.
  1. Direito a reclamar:

Caso considere que os seus dados não estão a ser tratados em conformidade com a legislação aplicável, designadamente europeia e nacional, lembramos que tem o direito de apresentar reclamação a uma autoridade de controlo (https://www.cnpd.pt/bin/duvidas/queixas_frm.aspx).